x

Menu

Artigos / Sem categoria

Líder de equipe: como uso o Thinking Environment?

Sem categoria

 Munzner

Você trabalha em um cargo de liderança? Modera reuniões, distribui tarefas? Este é o terceiro artigo da nossa série sobre como usar o Thinking Environment no cotidiano do mundo de trabalho. No primeiro, explicamos como um coach pode usar o Thinking Environment na prática (leia mais aqui). No último artigo que publicamos, o foco foi em como o Thinking Environment pode agregar valor para quem trabalha com grupos como professores, mentores, coaches, profissionais de RH, entre outros (leia aqui).

Agora vamos observar como o Thinking Environment pode ser uma metodologia enriquecedora para os líderes de equipe. Neste artigo você vai conferir algumas práticas da metodologia de Nancy Kline (link) que aprimoram a liderança autêntica:

01 – O papel de um líder
02 – Reuniões mais produtivas com Thinking Environment
03 – Escuta ativa e aceitação dos fatos
04 – Relações de confiança e encorajamento
05 – Usar a inteligência coletiva para a resolução de problemas da organização

Fonte: Pixabay

01 – O papel de um líder

Segundo Nancy Kline, o primeiro trabalho de um líder é criar, na organização, um Thinking Environment (Ambiente para Pensar). Os atos de liderança que se seguem a partir disso ganham então qualidade e melhoram o resultado final.

Porém o contexto de liderança nem sempre é o mais fácil. Liderar em tempos exigentes é um processo sofisticado de conseguir articular os outros de maneira cativante e, ao mesmo tempo, conseguir extrair o melhor de cada um.

Isso significa prestar atenção no outro lançando um olhar interessado e encorajador, com atenção genuína e catalisadora. É mostrar interesse verdadeiro em escutar o que os outros pensam ou sentem e incentivar que pensem por eles mesmos de maneira independente.

líder

Foto por Gus Benke 

Conseguir extrair o melhor de cada liderado significa, no Thinking Environment, também fazer perguntas incisivas que vão remover bloqueios e fazê-los reconhecer suas forças e conquistas.

O líder precisa, de acordo com Nancy Kline, ter consciência que toda interação com os outros pode e deveria se tornar um Thinking Environment. Ou seja: cada encontro é uma oportunidade para nos tratarmos com atenção, respeito e igualdade, criando as condições para as pessoas pensarem por elas mesmas com imaginação, coragem e leveza.

02 – Reuniões produtivas com Thinking Environment

Você já saiu com a sensação que a reunião com a sua equipe não rendeu como poderia? É comum sairmos esgotados de reuniões corporativas. Um fato que não podemos esquecer é que é papel do líder fazer com que a reunião alcance seu potencial máximo e que os participantes saiam energizados, estimulados para trabalhar. Afinal, um bom líder é aquele que consegue despertar o melhor em sua equipe, não é mesmo?

líder

Fonte: solides.com.br

Como fazer isso? Nancy Kline criou uma técnica para transformar essas reuniões. O curso “Transformando reuniões com Thinking Environment” baseia-se em trazer os dez componentes da metodologia para o universo das reuniões e elaborar a estrutura da reunião.

Quando temos estruturas e processos bem definidos na reunião, conseguimos fazer com que todas as pessoas acessem, de forma igual, sua sabedoria interna.

Fonte: Pixabay

Valéria Rodrigues, empreendedora, fez o curso de Thinking Partnership e aplicou os conhecimentos para tornar as reuniões do Four Coworking mais produtivas. “Percebi que a reunião ficou bem mais dinâmica e leve. Pessoas que não tinham coragem de falar conseguiram participar proativamente. A reunião ficou mais produtiva”, contou.

Foto: arquivo do Four Coworking – Curitiba 

Quer saber mais? Leia nosso artigo “Como sair energizado de uma reunião”. Para se informar sobre os cursos que oferecemos sobre reuniões mais produtivas, confira nosso site.

03 – Escuta ativa e aceitação dos fatos

Um feedback comum que recebemos em nossos cursos in company é a queixa sobre a falta de diálogo entre líderes e equipes. Você realmente está preparado e aberto para ouvir o que os seus colaboradores pensam, sentem e têm a dizer? Escuta ativa é simples e essencial para quem quer liderar de maneira natural, produtiva e genuína, mas não é algo fácil.

No Thinking Environment, ouvir o que o outro tem a dizer sem interrompê-lo faz toda a diferença. Além de quebrar bloqueios, a escuta ativa é uma maneira de “catalisar” pensamentos de qualidade no outro.

Quando um líder se esforça para oferecer atenção “catalisadora” ao seu liderado, ele está incentivando que ele pense com todo o seu potencial.

Para um ambiente saudável e favorável aos insights, o componente da atenção deve sempre estar acompanhado de outros componentes complementares como a diversidade (respeitar integralmente o pensamento divergente) e a informação (todos precisam ter acesso às informações).

Fonte: Pixabay

Aceitar e encarar os fatos: o líder genuíno observa e compreende a realidade sem precisar esconder informações. Os líderes que usam Thinking Environment gostam de encarar os fatos como eles são, trazendo para a mesa aqueles temas que geralmente são deixados de lado ou até mesmo negados.

Como isso tudo acontece? Através de acordos claros sobre manter os 10 componentes do Thinking Environment e, principalmente, a coragem de tocar nos assuntos difíceis.

04 – Relações de confiança e encorajamento

Ao deixar todas as informações bem claras e permitir que os liderados falem o que estão pensando e sentindo, sem interrupção, as relações começam a ter mais confiança.

Além disso, apreciar o liderado e encorajá-lo são atitudes essenciais para que a potência dessa pessoa seja revelada e revertida em resultados para a organização. Como fazer isso? Em um Thinking Environment há alguns processos como a sessão de pensamento ou uma roda de discussão.

líder

Foto por Gus Benke

05 – Usar a inteligência coletiva para a resolução de problemas da organização

Com o Thinking Environment, o líder começa a compreender que as respostas para os problemas da organização estão em suas equipes – e não em um elemento externo. Através de sessões de pensamento com um briefing adequado, é possível acessar conteúdos da equipe inteira que muitas vezes são preciosos para resolver problemas cruciais da empresa.

líder

Fonte: The One Thinkg

Se interessou e quer saber qual curso é o mais indicado para seu perfil profissional? Leia nosso artigo “Qual é o curso certo para você?”. Para se inscrever, mande e-mail para cursos@munzner.co