x

Menu

Artigos / Liderança

Você realmente deseja que seus colaboradores pensem por si mesmos?

Liderança

 Munzner

Essa pergunta é capaz de deflagrar uma intensa transformação cultural na organização, por meio do Thinking Environment.

Em nossos treinamentos, formações e experiências disseminando o Thinking Environment pelo Brasil, pudemos identificar algumas opiniões que são comuns entre os líderes que resolvem trazer essa metodologia para suas equipes.

Eles percebem que a competição entre os membros da equipe pode se tornar um câncer dentro da organização, reduzindo a qualidade das interações e incentivando o egoísmo e a sabotagem.

Entendem que as respostas para os problemas da organização estão nas suas equipes, e não em um elemento externo. A grande questão é como acessar esse conhecimento.

Percebem que quem fala mais alto sai “ganhando” das reuniões e apresentações, e que isso gera divergências e polariza a empresa em panelinhas, aumentando o preconceito e dificultando a troca de ideias experiências.

Sentem que seus colaboradores não acessam e não usam seu potencial como poderiam, e que é preciso algum tipo de encorajamento para que essa potência seja revelada e revertida em resultados para a organização.

Gostam de encarar os fatos como eles são, trazendo para a superfície aqueles temas que geralmente são deixados de lado ou até mesmo negados.

Os primeiros passos para implementar o Thinking Environment em uma organização

O primeiro passo é termos os pioneiros – ou champions – carregando a mensagem do Thinking Environment. São líderes ou gestores que se interessam genuinamente pela metodologia e procuram se informar e se capacitar para levá-la à sua organização, muitas vezes iniciando com sua equipe mais próxima.

Em seguida é preciso inspirar outros membros da equipe a fazer o mesmo. Como qualquer pioneirismo, o processo pode sofrer resistências, e é necessário ter coragem para enfrentar os problemas pela raíz.

Esses recursos, porém, já estão dentro de nós – e o Thinking Environment nos ajuda a acessá-los. Portanto, podemos afirmar que o próprio Thinking Environment capacita líderes para iniciar a mudança cultural que resultará em relações, pensamentos, ações e resultados de maior qualidade.

É uma abordagem simples – trazendo apreciação e leveza para os ambientes – e altamente transformadora.

Mais informações em TIME TO THINK An Imperative of Behavior, Not Time.